Blog

Você já encontrou sua alma gêmea profissional?

Sempre acreditei piamente que o Universo conspira a nosso favor quando decidimos colocar energia e foco em algo que realmente desejamos. Aliás, essa foi, se não a principal, uma das mais importantes razões que me levaram à atuação como coach. Sempre acreditei e ainda acredito que foco e trabalho duro aliados ao uso eficiente dos nossos talentos naturais e das oportunidades que a vida nos apresenta podem ser uma receita bastante eficaz para a realização. Realização que não necessariamente há de ser confundida com sucesso - ao menos não nos termos que a sociedade nos moldou para acreditar que seja. E então, de repente não mais que de repente o que eu tanto pedi aconteceu. De forma não tão ines

Por que larguei uma carreira executiva bem-sucedida para me tornar coach

Trabalhando em grandes - enormes - corporações como advogada e, também, como líder de grandes e pequenas equipes, passei boa parte da minha vida profissional buscando o verdadeiro sentido e propósito para o meu trabalho. Eu sempre sonhei em ser advogada. Ou ao menos desde que desisti de ser paquita #quemnunca por volta dos seis ou sete anos. Nunca entendi direito pessoas que não sabiam que curso fazer e menos ainda conseguia ver lógica em quem fazia vestibular para Medicina E Direito. "Oi? Como assim? Uma coisa não tem NADA ver com a outra... como você pode ter afinidade com as duas coisas? Aposto que não vai ser bom nem em uma nem em outra", pensava eu, enquanto focava no meu objetivo maior

Muhammed Yunus me fez acreditar que é possível mudar o mundo

Essa foi uma semana extremamente difícil não só para mim mas para todos que tem algum apreço pela democracia. Foi uma semana de reflexão, de coração apertado e de muitas lágrimas, mas principalmente foi uma semana de angústia. Ler os comentários que circulavam na rede foi quase tão difícil quanto ver as imagens produzidas pelo massacre de 29 de abril de 2015. Houve quem tentasse acusar professores de black blocs (e nem vou entrar no mérito do porque ser um bloc não necessariamente é algo tão ruim assim), descarados defendendo as ações que deixaram 200 feridos por supostos 7 ou 8 "infiltrados". Houve, mais uma vez, muito discurso de ódio e muita gente "saindo do armário" de sua intolerância,

Postagens em destaque
Posts recentes
Arquivos
Pesquise pelasTags

Mapa do site

HOME                           SERVIÇOS                   BLOG                     

SOBRE                          NA MÍDIA                    CONTATO

                    

  • Grey Facebook Icon
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

Site desenvolvido pela iodit.com.br - Todos os direitos reservados. 2018