Blog

19 Nov 2018

Não me lembro quantos anos eu tinha a primeira vez que li a Casa dos Espíritos. Talvez 8, talvez 10. Também não sei quantas vezes assisti ao filme. Talvez 10, talvez 20. 


De Isabel Allende já li quase tudo e leio mais sempre que possível e era pela escrita deliciosa dela que eu imaginava o Chile. Foi com Pedro que tive meu primeiro contato com o tema socialismo e com Blanca que imaginei pela primeira vez o drama de um amor “caliente” (o que se refletiu em boa parte das minhas “obras literárias” durante os anos de 1995 e 1996). Foi Alba a que mais me fez chorar e até pouco era minha personagem preferida do universo de Isabel. 


Foi especial vir neste momento da minha vida, das nossas vidas. Era uma viagem desejada e planejada há tanto tempo, mas por alguma razão sempre postergada. Hoje sei:...

10 Nov 2018

Esperei para ver o documentário sobre a vida da Maya Angelou somente após finalizar “Eu sei porque o pássaro canta na gaiola” e estou profundamente impactada com a força e o brilhantismo desta mulher! 


Mesmo já uma senhora, Maya transmite paixão, vibração e sensualidade que pulam da tela e nos contagiam quase querendo tocá-la e pegar um pouquinho dessa mulher gigante e que conhecemos pelo seu olhar de menina em uma leitura tão profunda. 

Maya foi cantora, jornalista, assistente administrativa em Gana, atriz, professora, pesquisadora, produtora teatral, historiadora, ativista pelos direitos civis. Foi principalmente uma pioneira e uma rebelde e fez da sua própria existência um símbolo de resistência. 

Uma mulher para todas nós nos orgulharmos por sermos também mulheres! 

Mulher Fenomenal - May...

1 Nov 2018

Queen foi a primeira (e provavelmente única) banda que eu realmente amei. 

Não do jeito adolescente de todas nós que tivemos pôster de boy band no quarto (ou no caderno para quem como eu não tinha seu próprio quarto) e sim aquele encantamento puro e emocionante reservado às obras de arte. Arte que não se explica, apenas se sente. 

At Night at the Opera foi o primeiro CD que eu ganhei na vida logo que tivemos um toca cd em casa (estamos falando de 1993/1994 talvez) e eu me lembro até hoje do dia em que fomos comprá-lo e o quão feliz eu estava. 

Antes dele tínhamos uma fita cassete de Queen II, álbum que até hoje me enche de lágrimas toda vez que eu escuto (viva o Spotify!) e a verdade é que a voz de Freddie foi trilha sonora de alguns dos momentos mais doídos e também dos mais alegres da minha...

Please reload

Postagens em destaque

Kalindi - De mim para o mundo com todo o amor do mundo

December 17, 2018

1/5
Please reload

Posts recentes

November 19, 2018

November 10, 2018

November 1, 2018

October 2, 2018

September 4, 2018