Blog

6 Sep 2015

Existem alguns poucos momentos em nossas vidas em que sentimos estar exatamente no lugar certo, na hora certa e de que todo o Universo está conspirando a nosso favor naquele momento! Esses momentos são tão raros e podem acabar despercebidos ao coração mais desatento!

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, disse a raposa ao Pequeno Príncipe e desde então esta frase tem justificado tudo quanto é tipo de acontecimento na vida das pessoas, sejam bons ou ruins mas ela nunca fez tanto sentido para mim como na última semana!

Sexta-feira passada, estava em Brasília a convite de uma amiga para palestrar sobre empoderamento feminino para um grupo de mulheres sensacionais que atuam na área de relações governamentais. O RGVP – RelGov Veste Prada – ou simplesmente As Pradas é...

4 Sep 2015

 

Está escuro e você está caminhando pela rua quando começa a ouvir passos atrás de você. A rua está deserta e o silêncio é total. Então, você ouve um barulho que parece um tiro. Sua respiração acelera. Seu coração dispara. Seus músculos enrijecem. Um segundo depois, você percebe que não era nada mais do que um gato pulando em uma tampa de lixo.

 

E se fosse um tiro? Quais sensações teriam sido provocadas no seu corpo? 

 

EXATAMENTE AS MESMAS!!! 

Esse exemplo ilustra que não há diferença entre o medo REAL e o medo INFUNDADO o que nos leva ao tema desse post: NADA é mais poderoso do que uma crença. Acreditar convictamente em algo faz com que qualquer coisa seja verdadeira aos nossos olhos (e ao nosso cérebro).

Quando temos convicção de que algo irá acontecer o nosso corpo se prepara e se condi...

8 Jul 2015

"Nossa que coragem!" é o que mais ouço sobre o novo rumo que estou dando à minha vida. Alguns com admiração, mas muitos enxergam neste meu desvio de rota algo quase insano (sim, coragem tem sido eufemismo de loucura)! Coragem, pensam, abandonar uma carreira que me proporcionava uma renda fixa atraente e uma suposta estabilidade pela incerteza de empreender. Coragem de trocar o "certo pelo incerto" e arriscar perder um padrão conquistado às custas de muito suor e lágrimas.

Pensando sobre isso no avião para São Paulo os sentimentos me transportaram a quando saí de Curitiba para encarar um desafio profissional e senti exatamente o mesmo tipo de espanto! Olhares que me questionavam por estar "abandonando meu marido" e trocando "um emprego seguro" no qual eu havia acabado de ser promovida por "u...

21 May 2015

Sempre acreditei piamente que o Universo conspira a nosso favor quando decidimos colocar energia e foco em algo que realmente desejamos. Aliás, essa foi, se não a principal, uma das mais importantes razões que me levaram à atuação como coach. Sempre acreditei e ainda acredito que foco e trabalho duro aliados ao uso eficiente dos nossos talentos naturais e das oportunidades que a vida nos apresenta podem ser uma receita bastante eficaz para a realização. Realização que não necessariamente há de ser confundida com sucesso - ao menos não nos termos que a sociedade nos moldou para acreditar que seja.

E então, de repente não mais que de repente o que eu tanto pedi aconteceu. De forma não tão inesperada e muito menos não planejada, mas ainda assim de supetão. Sim, porque as mudanças importantes s...

12 May 2015

Trabalhando em grandes - enormes - corporações como advogada e, também, como líder de grandes e pequenas equipes, passei boa parte da minha vida profissional buscando o verdadeiro sentido e propósito para o meu trabalho.

Eu sempre sonhei em ser advogada. Ou ao menos desde que desisti de ser paquita #quemnunca por volta dos seis ou sete anos. Nunca entendi direito pessoas que não sabiam que curso fazer e menos ainda conseguia ver lógica em quem fazia vestibular para Medicina E Direito. "Oi? Como assim? Uma coisa não tem NADA ver com a outra... como você pode ter afinidade com as duas coisas? Aposto que não vai ser bom nem em uma nem em outra", pensava eu, enquanto focava no meu objetivo maior rumo ao meu grande sonho.

Eu, que não podia perder tempo nessa corrida pelo sucesso estava focada em...

5 May 2015

Essa foi uma semana extremamente difícil não só para mim mas para todos que tem algum apreço pela democracia. Foi uma semana de reflexão, de coração apertado e de muitas lágrimas, mas principalmente foi uma semana de angústia. Ler os comentários que circulavam na rede foi quase tão difícil quanto ver as imagens produzidas pelo massacre de 29 de abril de 2015. Houve quem tentasse acusar professores de black blocs (e nem vou entrar no mérito do porque ser um bloc não necessariamente é algo tão ruim assim), descarados defendendo as ações que deixaram 200 feridos por supostos 7 ou 8 "infiltrados". Houve, mais uma vez, muito discurso de ódio e muita gente "saindo do armário" de sua intolerância, demonstrando prontamente que o fim justifica os meios e houve até quem celebrasse com gritos de fute...

27 Nov 2014

Projetos como esse à primeira vista parecem positivos mas desconsideram um enorme prejuízo ao mercado de trabalho e à mulher profissional reforçando um machismo histórico que faz com mulheres do mundo todo sejam pior remuneradas, preteridas em promoções e em contratações quando em idade fértil ou com filhos pequenos.

Como ter uma sociedade igualitária quando a mulher terá que sair do mercado por 1 ano se optar ser mãe ao passo que o homem se afasta por meros 30 dias? Como exigir que o homem participe mais na criação de seus filhos quando a própria lei vem dizer que ele é doze vezes menos necessário do que a mãe?

A tendência, caso esse projeto seja aprovado é de duas uma: cada vez menos mulheres que desejem se manter no mercado de trabalho se permitirão ter filhos e, cada vez mais talentos fe...

24 Oct 2014

Quando é que desistimos de nossos sonhos? Em qual momento da nossa vida deixamos de lado aquele sonho "infantil" de ser jogador de futebol, ou astronauta, médico ou professor? Em muitos casos, é claro que a mudança de sonho é um processo natural de descoberta de outras tantas profissões existentes e pelas quais podemos nos encantar. Mas quantas vezes não ouvimos de alguns que tinham o sonho ali à vista e acabaram abandonando, pois "não dava para conciliar com a faculdade"?

É evidente na nossa sociedade brasileira, por exemplo, que a maioria esmagadora de jogadores de futebol é advinda de classes menos privilegiadas, justamente porque, conforme se diz, eles têm "menos a perder"!

O que me intriga nessa colocação é que, ao pensar que temos menos a perder, estamos colocando a perder o mais impor...

Please reload

Postagens em destaque

Kalindi - De mim para o mundo com todo o amor do mundo

December 17, 2018

1/5
Please reload

Posts recentes