Blog

6 Jun 2016

O dia 4 de março deste ano foi, para mim, o início de um período bastante sombrio. O evento que o desencadeou - a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor na Polícia Federal - não foi o primeiro abuso na operação Lava Jato e muito menos se refere a uma pessoa que me seja particularmente simpática.

Não foi também o que me fez começar a reclamar privada e publicamente da falta de coerência, empatia, solidariedade e compaixão nas redes sociais, mas foi, no entanto, a fagulha para que o circo do impeachment pegasse fogo de vez e, com isso, uma série de eventos que estão nos levando a passos largos em direção a retrocessos impressionantes enquanto estado democrático e, principalmente enquanto sociedade.

Na verdade, eu tenho chorado mui...

13 May 2016

Dia desses entrei em um debate num grupo de mães sobre a possibilidade de a Elsa (princesa da Disney) ter uma namorada em uma nova versão a ser lançada em breve.

Um tanto receosa me arrisquei a ler os comentários e, após a leitura de todos, com o estômago bastante embrulhado e os olhos marejados, posso dizer, sem medo de errar que nossas lamentáveis estatísticas fazem todo o sentido.

A maioria esmagadora dos comentários era contrária a essa possibilidade, embora grande parte começasse esclarecendo não ser "preconceituosa" e nem "ter nada contra o homossexualismo (sic)."

Apelou-se muito também para o fato de que simplesmente não se deveria abordar sexualidade nos desenhos (com o quê posso até concordar, mas ninguém está protestando por isso até onde me consta, então me soou...

24 Sep 2015

 

 

Logo após a comoção mundial pelo menino sírio que trouxe à baila uma discussão importante e necessária sobre a imigração e os refugiados, Cristian foi morto ao se ver no meio do fogo cruzado da polícia com traficantes. Silêncio! Cadê a comoção? O tempo verbal das matérias que tratavam da morte precoce de Cristian é o futuro do pretérito! Ele “teria sido atingido” e a arma encontrada com ele "não seria dele”. O que paira quando se trata da morte de um adolescente negro e pobre é a desconfiança. Desconfiança de que "alguma coisa ele deve ter feito". 

 

Ontem, Herinaldo Vinicius  estava indo comprar uma bolinha de pingue-pongue quando policiais se “assustaram” com a criança correndo e atiraram tirando-lhe a vida aos 11 anos, porque é claro que né... crianças correndo... coisa assustadora...

Please reload

Postagens em destaque

Kalindi - De mim para o mundo com todo o amor do mundo

December 17, 2018

1/5
Please reload

Posts recentes

November 19, 2018

November 10, 2018

November 1, 2018

October 2, 2018

September 4, 2018