Blog

12 Jul 2019

Ano passado, às vésperas do meu aniversário, eu escrevi algumas cartas para mim mesma. Palavras que traduzem reflexões e aprendizados de toda a minha vida e que me diziam para não esquecer, nas horas de completo desânimo, o quanto eu já caminhei. 

Ontem, depois de muitos anos, eu voltei para a psicoterapia. Percebi que, mesmo com todas as ferramentas que tenho, as décadas de terapia, estou precisando de ajuda externa para lidar com essa tristeza, com a angústia que tem me consumido no último ano. 

 

Aconteceu tanta coisa, dentro e fora de mim, que me sinto como se tivesse vivido 10 anos em 1. 

Estudei e passei em 2 processos seletivos para o mestrado e me tornei mestranda em sociologia, escrevi e lancei um livro, criei uma plataforma de autoconhecimento colaborativo, atendi mais de 20 mul...

17 Dec 2018

Quanto você estaria disposta a investir no seu desenvolvimento pessoal e em aprender a usar o seu potencial em toda a sua plenitude, em busca da realização de seus sonhos e objetivos?

Quanto vale o trabalho de quem entrega inquietações e movimento?

Como você se sentiria se soubesse que existe uma forma de financiar seu autodesenvolvimento e o de outras mulheres de forma coletiva, sustentável e amorosa?

Quando comecei a trabalhar como coach eu estava aberta a atender qualquer pessoa que eu pudesse de alguma forma ajudar com as ferramentas que havia aprendido e o universo foi me direcionando de um modo que quando vi eu só atendia mulheres. 

A decisão de focar em pessoas físicas, mais do que em empresas, aconteceu em um processo parecido, embora mais complexo de descobertas internas. 

Eu...

2 Oct 2018

"Não há nada mais forte do que uma mulher destruída que se reconstruiu!" Hanna Grasby

Eu tenho muito orgulho da minha história e da mulher que ela fez com que eu me tornasse! ❤️


Tenho orgulho de ter me levantado a cada queda - e não foram poucas - mas, principalmente de ter levantado uma pessoa melhor. Mais humana, mais humilde, mais amorosa, especialmente comigo mesma, e mais ciente de minha responsabilidade, dos meus privilégios e dos meus limites. 🙏🏻
 

Eu me levanto a cada queda, eu lutei e luto muito para me reconstruir todas as vezes que o mundo parece me dizer que eu não sou digna! 👊🏻
 

Eu me levanto sobre os ombros e com a força de todas as mulheres que vieram antes de mim! 💪🏻
 

Eu me levanto por todas as mulheres que ainda virão e por aquelas que estão ao meu lado e que talvez...

Empreender é iniciar algo novo, planejar e agir, seja na vida pessoal ou profissional de homens e mulheres, indistintamente. Porém, muito se tem discutido a respeito do papel da mulher empreendedora na sociedade atual. Já desde 2010, o Pacto Global das Nações Unidas e a ONU Mulheres encorajam instituições e corporações a fomentarem o protagonismo feminino profissional, por meio da adesão aos  Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês). No entanto, é preciso entender o empreendedorismo feminino não só como o protagonismo profissional nos negócios, nas instituições e corporações, mas também na vida pessoal. Aí é o nosso maior desafio. 

Dados trazidos pelo Relatório sobre Igualdade de Gênero e Desenvolvimento de 2012 do Banco Mundial nos mostraram que a...

26 Jan 2017

Sempre acreditei que viemos a esta terra, nesta vida, para aprendermos e evoluirmos em algum sentido. Carma, Darma, Missão, Propósito são para mim palavras diferentes para um mesmo conceito que tenho enraizado no meu ser e que faz que ao longo de toda a minha curta porém intensa existência eu sempre me esforce para ressignificar todo e qualquer acontecimento bom ou ruim que o Universo me apresente. Tudo o que vivo e vivi me faz aprender algo e me transforma em uma mulher melhor!

Foi assim que me tornei controladora! E foi também assim que desapeguei do controle para compreender que não temos controle sobre nada a não ser, justamente, sobre como iremos sair de uma experiência.

Cresci em um ambiente instável. Cresci com promessas de "amanhã iremos ao parque" para acordarmos no meio da madrugad...

26 Jun 2016

Tudo o que eu escrevo aqui é bastante pessoal, principalmente por serem opiniões (sim eu sou uma garota cheia de opiniões), sentimentos e frustrações baseadas em experiências reais e muito minhas.

Em geral gosto de escrever para mim e para dar vazão à minha notória ausência de filtro entre cérebro e a língua. Sim, ao invés de dizer na cara certas coisas que não costumam ser bem compreendidas escrevo aqui meio que sem alvo preciso e assim coloco para fora essa imensa necessidade que tenho de compartilhar o que penso desde que aprendi a falar.

Meu lado (direito e esquerdo) cheio de opiniões está longe de ser um consenso, pois muitos amigos e familiares, se irritam com ele, ainda que, mesmo sem talvez darem-se conta, me amam também por isso (ou apesar disso).

É por isso que, após ter ouvido a vi...

6 Jun 2016

O dia 4 de março deste ano foi, para mim, o início de um período bastante sombrio. O evento que o desencadeou - a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor na Polícia Federal - não foi o primeiro abuso na operação Lava Jato e muito menos se refere a uma pessoa que me seja particularmente simpática.

Não foi também o que me fez começar a reclamar privada e publicamente da falta de coerência, empatia, solidariedade e compaixão nas redes sociais, mas foi, no entanto, a fagulha para que o circo do impeachment pegasse fogo de vez e, com isso, uma série de eventos que estão nos levando a passos largos em direção a retrocessos impressionantes enquanto estado democrático e, principalmente enquanto sociedade.

Na verdade, eu tenho chorado mui...

8 Mar 2016

Temos tanto para refletir nesse dia... Tanto para lamentar, muito para conquistar e tantos e tantas para convencer do quanto o machismo continua presente em nossas vidas. 

Ainda falta muito! E é disso que devemos falar neste dia, para que não seja apenas mais um dia comercial engordando um pouquinho as contas de floriculturas e marcas que exploram o ano todo a mulher como objeto, que nos fazem sentir péssimas com nossos corpos, que nos incitam a distúrbios alimentares, que nos fazem chorar ao subirmos na balança, para hoje virem nos homenagearem por sermos "sensíveis e batalhadoras"! 

Precisamos falar de aborto e das mulheres que morrem, que são criminalizadas ou ainda das que parem crianças condenadas muito antes de nascerem. Há que se falar de estupro e da banalização do mes...

13 Jan 2016

Como muitos acompanharam por aqui, no final de 2013 iniciou a minha jornada para tentar engravidar. Foram 25 meses repletos de aprendizado, mas também alguns momentos de desilusão e completa desesperança e tantos outros de introspecção e autoconhecimento.  

 

Em abril deste ano eu estava com a videolaparoscopia marcada para julho quando acabei tomando um rumo totalmente diferente na minha carreira e abri minha empresa que me tomou todo o tempo, energia e foco. Desmarquei a video, parei de controlar ovulação e só fazia sexo por vontade e prazer! Não vou dizer que eu não pensava "nisso" porque é claro que todo final de ciclo vinha aquele sentimento de esperança lá no fundinho. Mas logo passava. Trabalhei muito, li tudo que estava atrasado, saí, bebi, fiz vestibular, me distraí ao máximo deste...