November 19, 2018

November 10, 2018

November 1, 2018

October 2, 2018

September 4, 2018

August 29, 2018

Please reload

Posts recentes

Kalindi - De mim para o mundo com todo o amor do mundo

December 17, 2018

1/5
Please reload

Postagens em destaque

Você já encontrou sua alma gêmea profissional?

21 May 2015

 

Sempre acreditei piamente que o Universo conspira a nosso favor quando decidimos colocar energia e foco em algo que realmente desejamos. Aliás, essa foi, se não a principal, uma das mais importantes razões que me levaram à atuação como coach. Sempre acreditei e ainda acredito que foco e trabalho duro aliados ao uso eficiente dos nossos talentos naturais e das oportunidades que a vida nos apresenta podem ser uma receita bastante eficaz para a realização. Realização que não necessariamente há de ser confundida com sucesso - ao menos não nos termos que a sociedade nos moldou para acreditar que seja.

 

E então, de repente não mais que de repente o que eu tanto pedi aconteceu. De forma não tão inesperada e muito menos não planejada, mas ainda assim de supetão. Sim, porque as mudanças importantes são como tirar um band-aid: por mais que nos preparemos, por mais que seja planejado e até desejado nunca dói tanto quanto imaginávamos e nem tão pouco quanto esperávamos.

 

Eu me planejei por dois anos para fazer a transição de advogada e executiva de multinacionais para empreendedora e, mesmo assim, quando o universo achou que eu precisava de mais foco para que as coisas efetivamente decolassem e me deu um empurrãozinho não pude controlar o frio na barriga pelo inesperado. Aquela sensação de que chegou a hora do jogo valendo a final. E não poderia estar mais animada por tantas razões que nem conseguiria elenca-las todas, mas principalmente por estar certa de que agora poderei dedicar-me de corpo e alma aos meus novos projetos e a esta nova profissão.

 

As reações ao meu redor são as mais variadas possíveis. Muitos estão ainda mais confiantes do que eu de que a nova empreitada será um sucesso. Outros, um pouco assustados achando que estou fazendo uma loucura ao trocar uma carreira estável e já consolidada para me aventurar em algo novo em tempos de crise. Tem ainda aqueles que me dizem entusiastas: "ahhh que bom que você agora vai poder fazer o que realmente ama!". Em geral percebo bastante admiração e apoio em todos os grupos e sou muito grata por todo o carinho e votos de sucesso que tenho recebido. Isso faz toda a diferença! Queria porém esclarecer que não se trata de trocar algo que eu não amava por algo que eu realmente ame.

 

Como já falei aqui, meu grande sonho sempre foi ser advogada! Impossível descrever o sentimento de plenitude que senti ao obter meu diploma e mais ainda ao ser aprovada na Ordem dos Advogados. Quanto ao mundo corporativo seria no mínimo hipócrita dizer que não foi algo que amei e que me fez incrivelmente feliz. Aprendi coisas essenciais, amadureci, conheci gente sensacional, rodei o Brasil e o mundo descobrindo pessoas diferentes e interessantes. Tive desafios inacreditáveis e nada vai apagar a felicidade que senti ao superar cada um deles. Fiz amigos que levo para a vida toda. Tive, é claro, momentos de tristeza e desilusão. Muitas lágrimas rolaram... algumas de frustração, tantas de raiva e muitas mais de emoção e felicidade. Fui eu mesma a maior parte do tempo e mesmo quem me magoou e me passou a perna me trouxe aprendizados maravilhosos, ouso dizer até que os mais importantes.

 

Hoje enxergo minha trajetória corporativa como um casamento que terminou de forma amigável. Sim, porque para mim carreiras são como casamentos: às vezes para a vida toda, às vezes por um ciclo (de 5, 10, 15 anos), às vezes um desastre logo no início. Alguns casam-se com o primeiro amor e são felizes para sempre. Outros tem que tentar muitas vezes até dar certo. Tem ainda aqueles que são intensos e felizes em todas as suas experiências mas precisam de mudanças a cada tanto tempo. Sempre há também quem abdique de sua grande paixão por aquele amor mais seguro e estável e após muitos anos acaba voltando para a sua grande paixão, seja para descobrir que ela nem era tudo aquilo que tinham ficado no imaginário ou para realizar que a chama continuou acesa esses anos todos.

 

O que eu sinto é que há uma enorme pressão na/da sociedade para que jovens encontrem rapidamente seu "rumo" e escolham uma profissão - de preferência segura - o quanto antes "para não perder tempo". O resultado disso muitas vezes são adultos (jovens e não tão jovens) infelizes ou confusos quanto à carreira que escolheram e outros tomando um caminho totalmente diferente do inicialmente escolhido. Será que há mesmo a necessidade de se decidir de maneira rápida e definitiva algo tão importante como a atividade que trará não só o seu sustento, mas será a sua principal ocupação no dia a dia possivelmente por muitos anos? Será que, assim como acontece com o casamento, a sociedade e os pais não deveriam incentivar mais a experimentação e o amadurecimento pessoal antes de as pessoas terem que assumir compromissos mais definitivos? Nós como seres humanos somos múltiplos. Nossos desejos e paixões variam de acordo não apenas com a fase da vida mas com o nível de aprendizado e experimentação que fizermos de cada uma de nossas experiências.

 

O que não se deve aceitar, nem nas carreiras e nem nos casamentos é que se permaneça em um relacionamento infeliz ou abusivo. Mais uma vez, o autoconhecimento é a peça chave em busca desse grande amor profissional!

 

Então hoje, ao fazer meus votos nessa nova empreitada - agora sim 100% - prometo: dedicar-me de corpo e alma e com toda a bagagem e experiência adquirida nas minhas relações anteriores, acreditar e confiar, ser leal e sincera e, principalmente ser apaixonada até que que a vida nos separe! E que seja eterno enquanto dure!

 

E VOCÊ? Já encontrou a sua "alma gêmea" profissional ou anda querendo "pular a cerca"?

 

 

Please reload